PAIXÃO
No começo era tudo explosão,
gasolina, álcool e paixão,
combustível para a noite inteira,
antes e depois da madrugada,
quando o sol vinha surgindo na estrada
o amor recomeçava em disparada.
Tudo era uma festa sem fim,
uma tatuagem sua em mim,
tudo que se sente e se vê,
uma tatuagem minha em você.
O dia não tinha tempo nem hora,
todo momento nosso era "agora",
roupas espalhadas pelo chão,
álcool, gasolina e paixão,
tudo se queimava em combustão
sem nenhuma regra, só ação.
No começo era tudo explosão,
mas tudo ficou só no começo,
hoje até perdi seu endereço
e só me restou recordação.
Cícero Alvernaz (11-03-2020)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ZONA RURAL

POEMA DA LAVADEIRA

DIGA NÃO AO TABAGISMO, DIGA SIM Á VIDA!