ME PERDOA!
O ato de perdoar é sublime, o ato de pedir perdão é magnânimo. Pedir e receber são duas vias que estão sempre juntas. A minha função é pedir perdão, receber o perdão é algo que não depende de mim. Sempre devo perdoar quando alguém me pede perdão, esta é a minha função e até obrigação. Mais importante do que pedir perdão é esquecer, perdoar sem esquecer não é perdoar. Amar sem provar o amor não é amar. É como viver sem respirar e andar sem caminhar. Me perdoa! Pedir perdão a Deus é reconhecer os erros meus e desejar a comunhão com Ele. Sem o perdão não há a reconciliação e a gratidão por ter sido perdoado. O ato de perdoar não é do homem. Ninguém perdoa ninguém se não houver uma ação divina, uma ação espiritual e real. Me perdoa, meu Deus! Deus em Cristo nos perdoa e nos abençoa e nos faz livres da carga, do jugo que nos castigava. Me perdoa, Pai! Sou teu filho, sei que não mereço perdão, mas sei que tu és aquele que perdoa todas as nossas transgressões e de nossos pecados não se lembra mais. Só assim eu posso descansar, adormecer e sonhar, depois acordar consciente de que fui perdoado e sou amado por meu Pai. (12-03-2020)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ZONA RURAL

POEMA DA LAVADEIRA

DIGA NÃO AO TABAGISMO, DIGA SIM Á VIDA!