QUARENTENA
Ficar fechado,
trancado, sem vento,
sem liberdade
em nenhum momento,
esperando o nada,
esperando o dia passar,
esperando a noite chegar,
sem produzir alimento,
como um pobre ao relento,
sentindo dó, sentindo pena,
fechado em virtude da quarentena,
ouvindo a notícia que envenena.
O tempo passa e se esvai,
o sol se esconde, a folha cai,
e a vida se esconde
e se vai sem saber pra onde,
e se torna triste e pequena,
se intromete e repete:
quarentena, quarentena,
quarentena...

Cícero Alvernaz (autor)
29-03-2020.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ZONA RURAL

POEMA DA LAVADEIRA

DIGA NÃO AO TABAGISMO, DIGA SIM Á VIDA!