O MUNDO DÁ MUITAS VOLTAS
Tem gente que não sabe, mas eu sempre gostei de escrever e lia jornal e isto indicava que o meu destino era um dia ser um jornalista. Não podia ver um jornal, mesmo que fosse velho, que eu eu lia pelo menos as manchetes. Na década de 80 o Jornal Gazeta Guaçuana me deu uma chance, eu peguei com as duas mãos e acabei me saindo bem e fiquei mais conhecido que nota de 5 reais. Em 1984, no dia 9 de abril, foi fundada a Gazeta Guaçuana e eu fiquei sabendo que podia colaborar com o jornal, fiz uma pequena poesia chamada "Projeto" e levei pro jornal, fui muito bem atendido pela professora Maria Luiza Martini e no sábado seguinte foi publicada a minha singela poesia. Criei coragem e não parei mais de escrever. Hoje tenho mais de 3.000 poesias escritas, além de inúmeros artigos. Certo dia eu estava em Mogi Mirim, fui a uma banca de jornal, peguei o jornal Impacto, abri e vi um texto que me chamou a atenção, comprei o jornal por causa daquele texto. O texto era lindo, muito lindo e hoje o autor daquele texto é o grande jornalista e meu amigo virtual, Argemiro Repas, que eu considero um mestre. O mundo, realmente, dá muitas voltas
20-07-2020)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ZONA RURAL

POEMA DA LAVADEIRA

DIGA NÃO AO TABAGISMO, DIGA SIM Á VIDA!