SER POETA
Ser poeta é um barato,
a gente escreve
sobre amor e sobre saudade
e tem toda liberdade
para escrever
porque sabe que ninguém vai ler.
E quando alguém lê,
na verdade só dá uma olhada
e às vezes não entende nada.
Ser poeta é engraçado:
e como jogar uma pedra n'água
só pra ouvir o barulho que ela faz,
é como mexer com alguém
e depois se esconder atrás do poste,
é como correr sem saber pra onde
e sem saber por que
e nem pra que.
Ser poeta é um barato,
é ser uma criança grande,
mas igualmente sem juízo,
é brincar na terra
e se sentir no paraíso.
Ser poeta é muito bom,
pois além de tudo
ainda é um dom.
Cícero Alvernaz (autor)
06-03-2020.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ZONA RURAL

POEMA DA LAVADEIRA

DIGA NÃO AO TABAGISMO, DIGA SIM Á VIDA!