NÃO VOU ESCREVER MAIS SOBRE ESSA COISA
Com essa pantomina toda até a minha pressão subiu. É muito terror pro meu gosto.Todo mundo sabe que o assunto é sério, mas não é colocando medo nas pessoas que vai se resolver alguma coisa. Eu jurei que não ia escrever mais sobre isto, pois às vezes a gente escreve uma coisa e muitas pessoas entendem outra e comentam e depois fica difícil explicar o que já foi explicado. Juro de novo: não vou escrever mais sobre isto. Se eu não tiver outro assunto em pauta vou ficar quieto matutando alguma coisa. Gosto de escrever sobre fatos do dia a dia como um cronista que vê passar uma borboleta e se inspira no dia colorido que também voa anunciando que a vida é boa. Como um poeta que ninguém entende, nem valoriza, mas ele escreve como se fosse a brisa passando e o tempo a saudando, as folhas balançando e o poeta amando. Não vou escrever sobre vírus porque vírus sempre existiu, mas nunca deu tanto Ibope como agora, só porque alguém tem interesse na desgraça do Brasil. Pronto, eu disse que não ia escrever mais sobre essa coisa. Juro que não vou.
(24-03-2020)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

ZONA RURAL

POEMA DA LAVADEIRA

DIGA NÃO AO TABAGISMO, DIGA SIM Á VIDA!